Carta aberta à ONU pelo Dia Internacional das Florestas

quinta-feira 21 de Março de 2013

Todas as versões deste artigo : [English] [Español] [Português]

Signatários: Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais (WRM).

- Ver abaixo-assinado completo em PDF.

Publica: WRM.

Canal: Plataforma Interamericana de Direitos Humanos, Democracia e Desenvolvimento (PIDHDD).

Tipo de documento: Comunicados e declarações.

Linguagem: espanhol.

Assunto: Dias internacionais.

As palavras-chave: Florestas tropicais, Desmatamento, Direitos humanos; Meio ambiente, Monoculturas, Movimentos sociais, Organismos internacionais, Terra, Violações dos direitos humanos.

Países e Regiões: Internacional.

Descrição: Carta endereçada à ONU pelo Dia Internacional das Florestas.

Sumário:

- Comunicado de imprensa de WRM.

- Carta aberta à ONU e às suas instituições e iniciativas ligadas aos problemas das florestas (FAO, CDB, CMNUCC, CNULD E FNUB): Uma chamada para deter imediatamente a destruição das florestas combatendo as causas subjacentes.

Veja comunicado em PDF e Carta aberta completa em link direto e PDF

A Assembléia Geral das Nações Unidas proclamou 21 de março Dia Internacional das Florestas (1). O Movimento Mundial pelas Florestas Tropicais (WRM) e numerosas organizações e movimentos sociais fazem uma chamada à Assembléia Geral e às instituições e iniciativas das Nações Unidas ligadas às florestas para que utilizem o novo evento para abordar os fatos subjacentes do desmatamento.

Apesar das muitas iniciativas da ONU para chamar a atenção sobre as florestas no âmbito internacional, o processo de desmatamento – que prejudica especialmente as florestas tropicais – continua e as soluções propostas nem sequer conseguiram moderar a perda mundial de florestas tropicais, pelo contrário. E o motivo da carta é justamente esse. “As propostas discutidas no âmbito da ONU, pela FAO, a Convenção sobre Diversidade Biológica (CBD), a Convenção Marco das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (CMNUCC), a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (CNULD) e o Fórum das Nações Unidas sobre as Florestas (UNFF) para resolver a crise das florestas – por exemplo: REDD+ (2) – são soluções falsas porque não tocam os fatores subjacentes do desmatamento e reforçam a falsa idéia de sustentabilidade. Por isso aumentou o desmatamento em numerosos países, ao invés de diminuir”, declara Winnie Overbeek, Coordenador Internacional do WRM.

A destruição contínua das florestas prejudica diretamente a vida e o futuro de centenas de milhões de povos das florestas. Por isso, devem ser tomadas medidas urgentes, tais como: reconhecer os direitos das comunidades que dependem das florestas sobre suas terras comunais, bem como definir as florestas pelo verdadeiro significado que têm para estes povos, excluindo, assim, as plantações em grande escala de monoculturas de árvores da definição atual aplicada pela FAO, que as define como “florestas” (3).

Além disso, é necessário acabar imediatamente com a acumulação de terras em grande escala e a destruição das florestas tropicais em todo o mundo pelas empresas transnacionais, que certificam mais e mais as suas atividades como “sustentáveis”. É imperioso, também, deter as crescentes violações dos direitos humanos resultantes dessas ações, por exemplo, intimidar os que defendam tanto as florestas tropicais, quanto os direitos das comunidades que dependem das florestas. Por outro lado, os governos e as Nações Unidas, em primeiro lugar, deveriam apoiar os esforços para consumir menos produtos que impliquem a destruição das florestas, em lugar de promover iniciativas que fazem com que os consumidores comprem os produtos certificados obtidos de atividades em grande escala realizadas por empresas que continuam destruindo as florestas.

A carta finaliza afirmando: “Neste primeiro Dia Internacional das Florestas exortamos as Nações Unidas e suas instituições ligadas às florestas a levarem em conta as lições de iniciativas passadas: enquanto não forem tomadas medidas para eliminar as causas subjacentes do desmatamento, será uma ilusão tentar parar a desaparição das florestas”.

Ver em linha : Carta aberta à ONU pelo Dia Internacional das Florestas

Tejiendo Redes.
C/ Hermanos García Noblejas, 41, 8º. 28037 - MADRID.
Tlf: 91 4084112 Fax: 91 408 70 47. Email: comunicacion@fidc.gloobal.net

SPIP |