Mulheres na Revolução Iemenita 2011

sexta-feira 25 de Janeiro de 2013

Todas as versões deste artigo : [Español] [français] [Português]

Fonte: Vento Sul.

As palavras-chave: Revolução iemenita, Primavera Árabe, Iêmen, mulheres, gênero.

A sociologia da revolução produziu um corpus de conhecimento prodigioso, mesmo assim se presta pouca atenção à análise do gênero dos movimentos revolucionários e da formação de novos Estados. Este artigo pretende preencher o déficit, e visibilizar as dinâmicas do gênero na revolução iemenita de 2011, e, particularmente, prestar atenção à importância da participação da mulher. A principal pergunta desta pesquisa é: quais são as diferenças e as semelhanças da participação das mulheres e dos homens na revolução iemenita, e por quê? Tratando de responder esta pergunta, argumenta-se que a luta das mulheres teve uma dimensão agregada e seu objetivo foi de duplo alcance. De um lado, suas demandas eram as mesmas que as dos homens, e se correspondiam com as prioridades da revolução, ou seja, com o desmantelamento do regime e com as reformas do sistema político-social. Do outro, dadas as suas experiências específicas de opressão, as mulheres se viram obrigadas a contestar à violência e à discriminação do gênero. Por conseqüência, sua luta implicou a articulação de aspirações de emancipação e demandas de mais direitos e autonomia.

Ver em linha : http://www.vientosur.info/spip/

Tejiendo Redes.
C/ Hermanos García Noblejas, 41, 8º. 28037 - MADRID.
Tlf: 91 4084112 Fax: 91 408 70 47. Email: comunicacion@fidc.gloobal.net

SPIP |